top1



Ponto final

dema

Não raro me pergunto:
se a vida não tem volta,
para que foi feito o mundo?
(Calo-me sem resposta,
sem direito de revolta.)
Um dia pra nascer,
um dia pra morrer.
No interregno, a dádiva
de incontáveis universos.
Parte deles de alegria,
entusiasmo, energia;
parte outra, só do inverso.
Ô Kyrios! Murcho, o amor,
vivo, o fracasso.
Sem mais razão,
tece, a solidão,
a corda da forca;
a languidez arma o laço.
Acontece.
Quando do amor não brota mais vida,
existir faz-se menor que morrer.
Eis o ponto final.

 

direitos autorais de demasilva